Corte de Direitos Humanos rejeita pedido de Milosevic

A Corte Européia de Direitos Humanos rejeitou nesta quarta-feira o pedido do ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic para que ele seja libertado e para que o processo contra ele, em curso no tribunal por crimes de guerra da ONU, seja suspenso.O tribunal determinou que o pedido de Milosevic é inadmissível porque ele ainda não exauriu todas as apelações possíveis na Holanda, onde fica a corte da ONU, e onde está detido desde que foi transferido da Iugoslávia, no dia 28 de junho do ano passado.Milosevic, que é acusado de crimes de guerra e genocídio, argumentou em seu pedido que sua prisão e detenção em Haia, além de seu indiciamento, violam a Convenção Européia de Direitos Humanos.Uma corte holandesa determinou no dia 31 de agosto que a Holanda não tem jurisdição para decidir sobre a libertação de Milosevic. A corte afirmou que o tribunal de crimes de guerra é uma "corte independente e imparcial", e citou decisões sobre a legitimidade do tribunal pela Corte Européia de Direitos Humanos no ano 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.