Corte do Iêmen condena dez rebeldes xiitas à morte

Uma corte iemenita condenou hoje 15 rebeldes xiitas por pegar em armas contra o Exército. O tribunal sentenciou 10 deles à morte. Os demais réus receberam sentenças de prisão que variam de 5 a 15 anos. O juiz Mohsen Alwan disse que os acusados participaram de crimes e mataram soldados, com o objetivo de mudar o regime. As cortes iemenitas já condenaram 47 rebeldes por atentarem contra o governo e sentenciaram 14 deles à morte. Aproximadamente 90 aguardam julgamento.

AE-AP, Agencia Estado

20 de outubro de 2009 | 11h43

O governo de Iêmen está envolvido em um conflito de cinco anos com rebeldes xiitas no norte do país. Os rebeldes, liderados por Abdel-Malek al-Hawthi, reclamam que suas necessidades são ignoradas pelo governo e que a administração estaria cada vez mais próxima de sunitas fundamentalistas, sendo que alguns dos quais consideram os xiitas heréticos.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmencondenaçãorebeldes xiitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.