Corte do Iraque decidirá destino de jornalista

O primeiro ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, disse hoje que as cortes judiciais irão determinar que ações serão tomadas contra o jornalista que atirou seus sapatos no presidente norte-americano George W. Bush. Segundo a assessoria de imprensa do governo iraquiano, Maliki disse que a lei irá tomar seu curso natural no caso do jornalista, mesmo se este curso caminhar para a sua libertação. Maliki afirmou também que um jornalista não deve deixar de se expressar na maior liberdade e franqueza, mas sem ultrapassar os limites da ética jornalística.   Veja também: Repórter da sapatada em Bush foi agredido na prisão, diz juiz Gesto de repórter iraquiano é retrato do fim da era Bush Assista ao vídeo da AP com incidente   Veja seqüencia de fotos com a sapatada    O jornalista Muntazer al-Zaidi chamou a atenção do mundo quando ele atirou seus sapatos em Bush e o chamou de cachorro durante uma visita de despedida ao Iraque no domingo passado. Bush ordenou a invasão norte-americana ao Iraque em 2003. A família de Zaidi protestou pelo terceiro dia para que ele seja libertado. Se condenado, pela lei do Iraque, o jornalista pode pegar até 15 anos de prisão por ter agredido um chefe de estado estrangeiro. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.