Corte do Iraque decidirá destino de jornalista

O primeiro ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, disse hoje que as cortes judiciais irão determinar que ações serão tomadas contra o jornalista que atirou seus sapatos no presidente norte-americano George W. Bush. Segundo a assessoria de imprensa do governo iraquiano, Maliki disse que a lei irá tomar seu curso natural no caso do jornalista, mesmo se este curso caminhar para a sua libertação. Maliki afirmou também que um jornalista não deve deixar de se expressar na maior liberdade e franqueza, mas sem ultrapassar os limites da ética jornalística.   Veja também: Repórter da sapatada em Bush foi agredido na prisão, diz juiz Gesto de repórter iraquiano é retrato do fim da era Bush Assista ao vídeo da AP com incidente   Veja seqüencia de fotos com a sapatada    O jornalista Muntazer al-Zaidi chamou a atenção do mundo quando ele atirou seus sapatos em Bush e o chamou de cachorro durante uma visita de despedida ao Iraque no domingo passado. Bush ordenou a invasão norte-americana ao Iraque em 2003. A família de Zaidi protestou pelo terceiro dia para que ele seja libertado. Se condenado, pela lei do Iraque, o jornalista pode pegar até 15 anos de prisão por ter agredido um chefe de estado estrangeiro. As informações são da Dow Jones.

Eduardo Magossi, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2008 | 13h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.