Corte dos EUA derruba limite para financiamento de campanhas eleitorais

Decisão acatou pedido de empresário que queria contribuir com valor maior do que o permitido

O Estado de S. Paulo,

02 de abril de 2014 | 11h45

WASHINGTON - A Suprema Corte dos EUA derrubou nesta quarta-feira, 2, o limite para contribuições financeiras particulares para campanhas eleitorais, decisão que representa uma derrota do presidente Barack Obama, contrário ao cancelamento.

Segundo a agência AFP, em resolução lida pelo presidente da Corte, John Roberts, os cinco juízes conservadores deram razão a um empresário do Alabama que queria contribuir com um valor maior do que o permitido.

Os magistrados justificaram a decisão a partir da Primeira Emenda da Constituição americana, que, segundo eles, protege o direito de cada cidadão a "se comprometer com a política".

 
Tudo o que sabemos sobre:
EUASuprema CorteBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.