Reuters
Reuters

Corte egípcia condena Mubarak a 3 anos de prisão por corrupção

Acusado de desvio de dinheiro público, ex-presidente terá de pagar multa e devolver dinheiro

O Estado de S. Paulo,

21 Maio 2014 | 08h28

CAIRO - Uma corte egípcia sentenciou nesta quarta-feira, 21, o ex-presidente egípcio Hosni Mubarak a três anos de prisão por desvio de dinheiro público.

"A corte ordenou que Mohamed Hosni Mubarak seja enviado à prisão por três anos", disse o juiz Osama Shaheen, enquanto Mubarak acompanhava a decisão em uma jaula, tendo ao lado seus filhos, os quais foram condenados a quatro anos de prisão pelo mesmo delito.

O tribunal multou Mubarak e filhos em US$ 3 milhões de dólares (R$ 6,6 milhões) e ordenou que eles devolvam cerca de US$ 17 milhões (R$ 37 milhões) que a corte considerou que eles roubaram.

O ex-chefe de inteligência de Mubarak, Abdel Fattah al-Sisi, é o favorito na eleição presidencial egípcia da semana que vem. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Egito Hosni Mubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.