Corte estende prazo de detenção de Milosevic

Uma corte de Belgrado estendeu por mais dois meses o prazo de detenção do ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic, que está sendo investigado por acusações de corrupção e abuso de poder.Segundo a televisão sérvia, citando fontes não identificadas da Corte Distrital de Belgrado, a decisão foi tomada "pela possibilidade de que Milosevic pudesse deixar o país ou influenciasse possíveis testemunhas".Milosevic foi detido em 1º de abril sob suspeita de corrupção e abuso de poder durante seus 13 anos no poder. O tribunal de Belgrado ordenou uma pena de um mês enquanto ocorressem as investigações. Ele está sendo mantido em uma cela especial na Prisão Central de Belgrado.De acordo com a lei iugoslava, uma detenção de um mês pode ser estendida em até seis meses antes de uma acusação formal. Os advogados de Milosevic não confirmaram a informação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.