Corte filipina rechaça recurso de Estrada

A Suprema Corte das Filipinas rechaçou nesta segunda-feira um segundo recurso do ex-presidente Joseph Estrada, que pedia a anulação da sentença que ratificou sua destituição, de acordo com fontes judiciais. Os 15 membros da Suprema Corte, em um sessão especial realizada em Manila, capital das Filipinas, também rejeitaram a petição de Estrada, que tentava impedir que um tribunal o julgasse por oito denúncias. Com a decisão, a Corte poderá emitir uma ordem de captura contra Estrada, se julgar necessário.Ex-ator de cinema, Estrada é investigado por perjúrio, suborno, corrupção, enriquecimento ilícito, entre outros crimes. Ele nega todas as acusações. Segundo promotores, Estrada reuniu uma fortuna de US$ 300 milhões através da cobrança de suborno, durante os 31 meses em que esteve no poder. No dia 2 de março, a Suprema Corte das Filipinas votou, por 13 votos a zero, pela ratificação da presidência de Gloria Macapagal Arroyo, que assumiu o cargo em 20 de janeiro, após um onda de protestos que provocou a saída de Estrada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.