Corte Internacional adverte ONU sobre visita de al-Bashir no Djibuti

Presidente do Sudão tem a prisão decretada por crimes contra humanidade em Darfur

Associated Press

12 de maio de 2011 | 13h03

HAIA - Os juízes do Tribunal Penal Internacional denunciaram nesta quinta-feira, 12, o Djibuti ao Conselho de Segurança das Nações Unidas por fracassar em executar a prisão do presidente do Sudão, Omar al-Bashir, durante uma visita oficial ao país.

 

Os juízes disseram que al-Bashir compareceu à inauguração de posse do presidente do Djibuti, Ismail Omar Guelleh, no último domingo.

 

O tribunal indiciou al-Bashir por acusações que incluem genocídio por orquestrar atrocidades em Darfur, e enviou pedidos de prisão para todas as nações, incluindo o Djibuti, que reconhecem a jurisdição da corte.

 

Em um comunicado enviado nesta quinta, os juízes denunciaram a nação africana ao Conselho de Segurança para que o órgão "tome alguma ação" que considere apropriada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.