Corte liberta americano acusado de assassinato

Uma corte paquistanesa determinou ontem a libertação de Raymond Davis, americano que trabalhava para a CIA e era acusado de assassinar dois motociclistas em Lahore, em janeiro. As famílias das vítimas receberam uma indenização de cerca de US$ 2,3 milhões. A decisão encerrou um caso delicado que deteriorou ainda mais a relação entre EUA e Paquistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.