Corte suspende investigação de bens de Pinochet

A Corte de Apelações de Santiago suspendeu ordem emitida por um juiz para que a polícia chilena investigue e quantifique os bens do ex-ditador Augusto Pinochet. Os juízes suspenderam uma investigação que havia sido ordenada na semana passada pelo magistrado Juan Guzmán, que tenta novamente processar Pinochet por violações dos direitos humanos durante seu regime (1973-1990).Os defensores do ex-ditador tentam deixar sem efeito a investigação, ordenada por Gúzman a pedido dos familiares das vítimas da repressão. A medida foi ordenada por Gúzman diante da possibilidade de os parentes entrarem com pedidos de indenização. A decisão, no entanto, não paralisa outra investigação ordenada pelo juiz Sergio Muños, que foi designado para investigar as contas secretas que Pinochet possui nos Estados Unidos, reveladas por uma investigação do Senado americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.