Cortiço de Bagdá sob bombardeio; explosões em Ramadi

Aviões americanos despejaram bombas sobre o cortiço de Cidade Sadr, em Bagdá, depois que uma patrulha de soldados foi atacada na área. Na cidade sunita de Ramadi, houve pelo menos duas explosões. Os informes sobre baixas são conflitantes. Em Ramadi, uma bomba caseira explodiu durante a passagem de um comboio militar americano, ferindo um soldado e sete civis, disse um porta-voz dos fuzileiros navais. Já o Hospital Geral de Ramadi informa que quatro iraquianos que passavam de carro pela área na hora da explosão foram mortos. Os fuzileiros desconhecem essas mortes. O ataque ocorreu perto da Grande Mesquita, na zona leste da cidade. No local da outra explosão, atribuída pela polícia a um carro-bomba e que foi seguida por troca de tiros, um fotógrafo da Associated Press viu dois cadáveres e quatro iraquianos feridos. Ramadi é uma base para os rebeldes sunitas que se opõem à presença dos EUA no Iraque. Em Cidade Sadr, funcionários de hospitais informam que pelo menos uma pessoa foi morta e duas ficaram feridas quando o carro em que estavam se viu sob o fogo cruzado de americanos e rebeldes ligados ao líder xiita Muqtada al-Sadr. Soldados foram recebidos a tiros durante uma patrulha à noite, disse um porta-voz americano. Em resposta, aviões AC-130 bombardearam ninhos de metralhadora, segundo ele. Moradores dizem que explosões foram ouvidas até o amanhecer. Forças americanas realizam incursões quase diárias em Cidade Sadr, numa tentativa de erradicar os milicianos seguidores do líder xiita.

Agencia Estado,

05 Outubro 2004 | 11h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.