Costa Rica irá transferir embaixada de Jerusalém para Tel Aviv

Israel lamenta a decisão da Costa Rica de transferir embaixada no país de Jerusalém para Tel Aviv, afirmou um oficial do Ministério das Relações Exteriores nesta quinta-feira.O governo da Costa Rica informou nesta quarta-feira que vai transferir a embaixada de Jerusalém para Tel Aviv, mas El Salvador confirmou que continua na cidade, fazendo com que o país seja o único a manter sua embaixada em Jerusalém."Nós lamentamos a decisão do governo da Costa Rica", afirmou Mark Regev, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores de Israel. "Por muitos anos, Israel e Costa Rica tiveram uma relação muito especial".O presidente costa-riquenho Oscar Arias anunciou o plano de transferência, confirmando a necessidade de trazer os países da América Central para a linha de negociações internacionais e de aumentar o relacionamento com países árabes. Israel reivindica o reconhecimento de Jerusalém como capital, mas a maioria das nações não reconhece a cidade formalmente."É hora de corrigir um erro histórico que nos prejudicou internacionalmente e nos priva de relações com as nações do mundo árabe", afirmou Arias. Horas depois, o Ministro do Exterior de El Salvador declarou que a embaixada continuará em Jerusalém, citando o delicado momento político vivido pela região."Dadas as negociações no Oriente Médio, qualquer decisão no local em relação à embaixada de El Salvador deve contribuir com a paz na região e não afetar o frágil e delicado equilíbrio que está sendo estabelecido", afirmou o ministro Francisco Esteban Laínez.Israel tomou a parte oriental de Jerusalém durante a guerra dos Seis Dias, em 1967, e a anexou ao seu território, declarando toda Jerusalém como capital do país.A Costa Rica transferiu sua embaixada para Jerusalém em 1982, durante o mandato de Luis Alberto Monge, fazendo com que os países da Liga Árabe rompessem as ligações com os costa-riquenhos. Já El Salvador instalou sua embaixada em Jerusalém em 1984."Transferir a embaixada não é ofender os israelenses, com quem temos uma boa relação. Isto é respeitar a lei internacional", afirmou Arias, ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1987 pelo seu trabalho como mediador de guerras civis na América Central. Arias confirmou que a mudança será feita o quanto antes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.