Efe
Efe

Costa sudeste da Índia se prepara para chegada de ciclone

Com ventos de até 155 km/h, ciclone Thane deve atingir a costa dentro de 12 horas

S. MURARI, REUTERS

29 de dezembro de 2011 | 13h04

CHENNAI, ÍNDIA - A agência de meteorologia da Índia pediu que vilarejos fossem esvaziados, agricultores protegessem suas plantações e pescadores permanecessem em terra firme horas antes de um ciclone atingir a costa sudeste.

Com ventos de até 155 km/h, o ciclone Thane vem da baía de Bengala e deve atingir a costa dentro de 12 horas, perto da antiga cidade colonial francesa de Pondicherry, no estado de Tamil Nadu.

"Suspensão total das operações de pesca. Os moradores de vilarejos costeiros devem ser levados para lugar mais seguro. As pessoas nas regiões afetadas devem permanecer dentro de casas", aconselhou o Departamento Meteorológico Indiano (IMD) em seu último boletim.

O Thane é uma tempestade de categoria 1 em uma escala que vai até 5. A previsão é a de que perca força assim que atingir a terra.

A temporada de ciclones da Índia costuma durar de abril a dezembro, com tempestades fortes que provocam dezenas de mortes, remoção de dezenas de milhares de pessoas de vilarejos em terras baixas e prejuízos enormes em safras e propriedades.

Em 1999, um "superciclone" atingiu a costa do estado de Orissa, no leste, por 30 horas com ventos de 300 km/h. Matou 10.000 pessoas.

Autoridades marítimas hastearam bandeiras indicando um sinal de perigo 10 - o alerta máximo - nos portos ao longo da costa de Tamil Nadu, incluindo Chennai, a capital do estado, instruindo os navios grandes a irem para alto-mar, onde ficariam mais seguros.

DANOS ÀS COLHEITAS

O Departamento Meteorológico disse que a tempestade deve provocar uma elevação do mar de 1,5 metro, o que inundaria áreas baixas de Chennai e outras cidades costeiras.

O Thane também deve atingir o estado vizinho de Andhra Pradesh, danificando residências, linhas de energia e de comunicação e inundando estradas, disse o departamento.

As autoridades em Tamil Nadu e Pondicherry disseram ter enviado equipes de emergência e preparado centros de ajuda, mas ninguém foi retirado de suas casas.

O departamento meteorológico também recomendou que os agricultores tomassem medidas para proteger as plantações. A tempestade deve destruir colheitas de arroz, milho e amendoim em Tamil Nadu e Andhra Pradesh, dizia um boletim divulgado às 17h30 (horário local).

Andhra Pradesh é o maior produtor de milho na Índia e o segundo maior produtor de arroz e amendoim. Tamil Nadu não é um produtor importante.

Tudo o que sabemos sobre:
INDIACICLONEVALEESSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.