Costume milenar de mulher com pés reduzidos persiste na China

Uma mulher de 86 anos, com os pés enfaixados e reduzidos, uma prática proibida há quase um século e que se considerava extinta, foi vista fazendo compras num supermercado de Fuzhou, no sudeste da China, informou a imprensa estatal. A idosa foi submetida às práticas tradicionais de redução de pés quando tinha 6 anos, ou seja, 15 anos depois de o governo da então República da China proibir o costume milenar. Aparentemente, a mulher vive numa zona rural isolada da província de Fujian, onde pode haver mais mulheres com pés enfaixados. "Quase todos os clientes da loja ficaram surpresos ao ver os pés pequeninos da mulher, algo muito raro nas cidades chinesas", disse o jornal "China Daily". A prática, conhecida também como "pés de lótus", começou durante a dinastia Tang (séculos VI a IX). Apesar do grande dor que causava nas mulheres, se espalhou ao longo dos séculos por todo o país,especialmente entre as classes altas da região norte. Os pés extremamente pequenos eram considerados belos, de acordo com os padrões estéticos daquela época. Para reduzir os pés, eles eram amarrados com tiras de seda, exercendo grande pressão. As meninas começavam a ser submetidas à prática normalmente aos 6 anos, mas às vezes mais tarde, o que acabava provocando atrofias. Em muitos casos as mulheres tinham grandes dificuldades para caminhar, e até ficavam inválidas. No início do século XX a prática começou a diminuir, especialmente com a queda do regime tradicionalista imperial. As poucas mulheres ainda vivas e de pés encolhidos são quase centenárias. É difícil no entanto saber se a prática está totalmente extinta, devido ao isolamento de algumas comunidades rurais no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.