Cresce candidatura da primeira-dama argentina à Presidência

Cerca de 20 mil partidários do governo argentino manifestaram apoio à candidatura da primeira-dama, a senadora Cristina Fernández, para as eleições de 28 de outubro, quando poderá disputar a sucessão de seu maerido, o presidente da Argentina, Néstor Kirchner.Já houve expressões de apoio a uma possível candidatura da senadora, incluisive por parte do marido, mas pela primeira vez, neste sábado, 24, as manifestações ocorreram na presença de figuras do governo e de líderes do grupo Frente para la Victoria.Mas a senadora ianda não se lançou oficialmente.As declarações de apoio aconteceram em um estádio de futebol, na zona sul de Buenos Aires, onde estavam presentes o vice-presidente argentino, Daniel Scioli, o ministro da Educação, Daniel Filmus e figuras do governo ligadas ao presidente."Apoiaremos Cristina e ela fará o juramento como presidente no próximo 10 de dezembro", disse o deputado Carlos Kunkel, um dos homens de confiança de Kirchner.O presidente, que constitucionalmente estaria habilitado para a reeleição, e com índices de popularidade que permitiriam sua vitória, continua mencionando sua mulher como sucessora.Segundo observadores, a falta de uma confirmação oficial tem em vista manter fragmentada a estratégia da oposição.Kirchner já declarou, outras vezes, que pretende dedicar os próximos anos a uma organização de nova força de política centro-esquerda, sobre a base do peronismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.