Cresce importância de tio de herdeiro na Coreia do Norte

A Coreia do Norte divulgou hoje imagens mostrando o tio e protetor do herdeiro Kim Jong Un usando um uniforme militar com a insígnia de general - um forte sinal de que ele terá um papel crucial para ajudar Jong Un a assumir o poder e manter a política de importância do Exército iniciada por seu falecido pai, Kim Jong Il. As imagens transmitidas pela televisão estatal mostram Jang Song Thaek usando o uniforme conforme ele observa o corpo de Kim Jong Il no Palácio Memorial de Kumsusan. O Ministério da Unificação afirma que esta é a primeira vez que Jang é visto usando um uniforme militar na TV estatal.

AE - AP, Agência Estado

25 de dezembro de 2011 | 10h51

Aos poucos, a Coreia do Norte dá indicações dos detalhes da ascensão de Kim Jong Un e da futura composição de seu círculo mais próximo. O país também já começou a aclamar Kim Jong Un como "líder supremo" do Exército, conforme amplia sua campanha para estabelecê-lo como comandante.

A inteligência da Coreia do Sul havia teria previsto que a tia de Kim Jong Un, Kim Kyong Hui, autoridade do Partido dos Trabalhadores, e seu marido, Jang, que é vice-presidente da Comissão Nacional de Defesa, terão importantes papeis junto ao herdeiro.

Jang e sua esposa chegaram ao topo da elite política e militar da Coreia do Norte desde que a campanha de sucessão começou há dois anos. Ambos com 65 anos, eles também contam com o peso da idade, algo importante em uma sociedade que premia a idade e as alianças. Kim Jong Un visitou no sábado pela terceira vez o palácio onde está o corpo de seu pai, desta vez como "líder supremo das forças armadas revolucionárias", de acordo com a Agência de Notícias Central Coreana.

Kim Jong Un, que tem quase 30 anos e foi apresentado em setembro de 2010 como a escolha de seu pai para lhe suceder, será a terceira geração da família Kim a comandar o país de 24 milhões de habitantes. Kim Il Sung, que fundou a Coreia do Norte em 1948, detém o título de "presidente eterno" mesmo depois de sua morte em 1994. Seu filho, Kim Jong Il, comandou o país como presidente da Comissão Nacional de Defesa e como comandante supremo do Exército do Povo Coreano e secretário-geral do Partido dos Trabalhadores.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do NorteSucessão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.