Cresce número de refugiados com guerra civil colombiana

A guerra civil na Colômbia está gerando um número cada vez maior de refugiados. Ontem, o Alto Comissariado da ONU para Refugiados anunciou que nos primeiros meses do ano, mais de 5 mil colombianos deixaram o país, a maioria em direção ao Equador. O número, segundo a ONU, é quarto vezes superior ao registrado no mesmo período em 2002. "O aumento do número de refugiados coincide com a deterioração do conflito colombiano, em especial nas areas de fronteira", afirmou Ron Redmond, porta-voz da agência da ONU. Segundo ele, o departamento colombiano de Nariño, na fronteira com o Equador, está sendo palco de violentos conflitos desde janeiro entre as guerrilhas e o governo, o que está forçando a população a buscar refúgio do outro lado da fronteira. No departamento de Putumayo, a ONU afirma que a situação está cada vez pior. "Muitas pessoas que vivem no campo estao sendo obrigadas a deixar suas propriedades e migrarem para as cidades, onde acreditam estar mais seguras", afirmou Redmond. Além dos refugiados, a ONU alerta que, desde 2000, 16 mil colombianos pediram asilo ao governo do Equador. Por enquanto, apenas 4 mil pedidos foram atendidos, diante da situação financeira complicada em que se encontra o governo de Quito. Para ajudar os equatorianos a receberem os refugiados, a ONU está enviando técnicos à região e pedindo que doadores internacionais enviem recursos para o país sul-americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.