Cresce suspeita de que queda tenha sido por falha mecânica

Há cada vez menos indícios de que a queda do Airbus A300, ontem, no bairro do Queens, em Nova York tenha sido causado por um atentado terrorista. Nenhuma palavra foi dita acerca da possível causa do acidente - uma investigação poderia levar meses - embora a Administração Federal da Aviação americana afirme que não há provas de terrorismo.De acordo com informações divulgadas pela rede CNN, o piloto da American Airlines deve ter notado que algo estava errado. "Fomos informados que o piloto jogou combustível sobre a Baía Jamaica antes da queda, o que é normal na hipótese de ele ter acreditado que havia uma falha mecânica no avião", declarou em entrevista coletiva o governador do Estado de Nova York George Pataki.Caixa-pretaA segunda caixa preta do Airbus A300 da American Airlines que caiu hoje no bairro do Queens, em Nova York, foi encontrada agora à noite, segundo informou a National Transportation Safety Board, órgão responsável pela segurança aérea que está levando adiante a investigação sobre o acidente.A primeira caixa preta, recuperada horas antes, já foi levada para Washington, a fim de ser submetida a exames de perícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.