Crescente Vermelho abandona Faluja por falta de segurança

O grupo humanitário Crescente Vermelho iraquiano retirou sua missão da cidade de Faluja, por conta do clima de insegurança na cidade, invadida há semanas por tropas dos EUA e do governo do Iraque. O diretor da entidade, Saad Hakki, disse que as forças lideradas pelos EstadosUnidos pediram ao grupo que abandonasse Faluja. "O Crescente Vermelho retirou-se por razões de segurança",lamentou Hakki. Ele acrescentou que os sete funcionários do grupo baseados em Faluja viajaram para Bagdá na manhã de hoje, depoisde as forças lideradas pelos EUA terem dado um prazo de 24 horaspara que a organização deixasse a cidade. Autoridades militares americanas não foram encontradas paracomentar o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.