Crianças foram orientadas a não fugir de escola em chamas

"Não entrem em pânico! Fiquem em seus lugares", teria dito um professor aos alunos, impedindo que as crianças deixassem a sala de aula e se salvassem, informou a agência Press Trust of India (PTI). A escola onde 800 crianças estudavam ardeu em chamas, e mais de 80 morreram carbonizadas.Após a tragédia, uma TV local mostrou dezenas de pequenos corpos carbonizados, que cobriam o chão de um amplo corredor onde haviam sido colocados. Alguns estavam irreconhecíveis. "As pessoas estavam em pânico. Corriam para todos os lados pedindo ajuda em meio ao caos e ao fogo intenso", disse S. Kalidas, uma testemunha. "Os pais estavam chorando, batendo no peito e gritando por seus filhos."Alguns pais fizeram buracos nas paredes, na tentativa de chegar até as crianças.Horas após o incêndio ter sido contido, familiares e pais tentavam encontrar suas crianças entre os mortos ou entre os feridos que foram levados para o hospital local. Muitos parentes foram ao hospital da cidade para ouvir a lista com os nomes dos mortos. Alguns desmaiaram ao receber a má notícia.

Agencia Estado,

16 de julho de 2004 | 18h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.