Crianças palestinas fazem manifestação contra charges

Cerca de 500 estudantes palestinos incitados pelo grupo extremista Hamas marcharam sobre uma bandeira dinamarquesa e gritaram frases contra o governo do país. Os protestos contra as publicações das caricaturas do profeta Maomé atingem nesta segunda-feira o seu segundo mês consecutivo.A multidão também carregava um caixão com a bandeira dinamarquesa representando a "morte" do país e clamaram pelo boicote de produtos dinamarqueses. "Com a nossa alma iremos redimir nosso profeta," entoavam os manifestantes.A polícia palestina controlava o trafego enquanto a multidão seguia para o centro da cidade. O protesto terminou sem violência.Também nesta segunda-feira, cerca de 100 adolescentes entusiastas do grupo Fatah fizeram uma manifestação contra a Dinamarca na porta do parlamento palestino, na cidade de Gaza. Alguns queimaram bandeiras dinamarquesas e outros atiraram para o alto.Manifestantes atacaram embaixadas do Ocidente e fizeram ligações ameaçadoras aos envolvidos nas publicações.Já a Noruega anunciou, também nesta segunda-feira, que irá reabrir seu escritório de representação nos territórios palestinos. O escritório da Cisjordânia, localizado no subúrbio de A-Ram, em Jerusalém, foi fechado no dia 2 de fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.