Thai News Pix / Krit Phromsakla Na Sakolnakorn / AFP
Thai News Pix / Krit Phromsakla Na Sakolnakorn / AFP

Meninos resgatados de caverna na Tailândia participam de cerimônia em templo budista

Grupo fez rituais para atrair sorte e felicidade e homenageou o mergulhador que morreu durante as operações de resgate

O Estado de S.Paulo

19 Julho 2018 | 02h34
Atualizado 19 Julho 2018 | 07h24

MAE SAI, TAILÂNDIA - Os meninos e seu treinador de futebol que ficaram duas semanas presos em uma caverna parcialmente inundada na Tailândia participaram nesta quinta-feira, 19, de uma cerimônia em um templo budista depois que receberem alta médica na véspera.

+ 'Evitei pensar em comida para não ficar com mais fome'; resgatados na Tailândia dão 1ª entrevista

+ Caverna onde meninos ficaram presos na Tailândia esconde lenda

Onze garotos e o técnico fizeram uma série de rituais para atrair sorte e felicidade, e homenagearam o mergulhador tailandês que morreu durante as operações de resgate. Apenas um dos meninos, Adul Sargon, não participou da celebração pois não é budista.

+ Após chamá-lo de pedófilo, Musk pede desculpas a especialista que ajudou em resgate na Tailândia

+ Último mergulhador a deixar caverna na Tailândia relata momentos dramáticos

A participação na cerimônia budista no Templo de Pha That Doi Wao, na fronteira com Mianmar, foi a segunda aparição em público da equipe. As autoridades tailandesas pediram à imprensa que deixe o grupo tranquilo por um mês.

Como aconselharam os psiquiatras, os garotos devem voltar à escola e à vida normal o mais rápido possível.

Todos deixaram o hospital na quarta-feira. Em entrevista coletiva, eles contaram como sobreviveram sem comida, bebendo apenas água que escorria do teto da gruta e sem qualquer contato com o exterior.

Os membros da equipe de futebol Javalis Selvagens ficaram presos no dia 23 de junho na caverna de Tham Luang, uma das maiores da Tailândia. / AFP e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.