Crime gera preocupação com violência racial na Bélgica

O assassinato de uma mulher negra e da criança branca que a acompanhava espalhou na Bélgica uma preocupação com o aumento da violência racial e da xenofobia no país. O criminoso - um jovem de 18 anos - aparentemente saiu de casa com a intenção de matar qualquer pessoa que parecesse estrangeira.Nesta sexta-feira, centenas de pessoas protestaram silenciosamente na cidade portuária de Antuérpia, local em que ocorreu o assassinato, na quinta-feira. Além das duas vítimas fatais, o criminoso também feriu gravemente uma mulher de origem turca antes de ser baleado e dominado por policiais."Se não tivesse sido detido, ele teria feito mais vítimas", disse Dominique Reyniers, porta-voz da Promotoria Pública da Antuérpia. O assassino, cuja identidade ainda não foi revelada, foi baleado por policiais e está hospitalizado, mas já foi interrogado e indiciado."Ele confessou que, após comprar um rifle e munição, saiu em busca de seus alvos, que seriam pessoas estrangeiras", disse o porta-voz. A natureza racista do crime chocou a população, que foi para as ruas protestar."Todos em nosso país devem perceber o que um clima de intolerância pode gerar", disse o primeiro-ministro Guy Verhofstadt.Violentos incidentes de ódio racial têm ocorrido no país desde o mês passado, quando um adolescente foi assassinado durante um assalto. Inicialmente a polícia acusou três africanos, mas depois admitiu que os autores do crime seriam poloneses.Desde então, um homem negro apanhou em um posto de gasolina e um outro africano entrou em coma após ser espancado do lado de fora de um bar freqüentado por simpatizantes da extrema direita. Três skinheads foram presos em conexão com a agressão. Houve também um incêndio supostamente criminoso em uma casa onde residem imigrantes africanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.