Crime organizado também ameaça jornalistas

Além das pressões por motivos políticos, outra ameaça ao trabalho dos jornalistas na América Latina é o narcotráfico. Só no México, nos últimos 18 meses, 17 jornalistas foram assassinados pelo crime organizado, segundo a Fundación Manuel Buendía, do México. No Brasil, entre os casos emblemáticos estão o assassinato do jornalista Tim Lopes, no Rio, em 2002, e as agressões contra uma equipe do jornal ?O Dia?, que fazia uma reportagem na favela do Batan, também no Rio, no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.