Crimeia integrará sistema financeiro ao da Rússia

A Crimeia, república autônoma que ontem decidiu em referendo deixar a Ucrânia e se anexar à Rússia, está tomando medidas para integrar seu sistema financeiro ao dos russos, inclusive com a adoção do rublo. No referendo, realizado ontem, quase 97% da população local votou a favor da anexação da península por Moscou.

AE, Agência Estado

17 de março de 2014 | 11h09

O Ocidente não reconhece o referendo, com o argumento de que viola tanto as normas ucranianas quanto internacionais. O Kremlin considera a votação legítima e o presidente russo, Vladimir Putin, vai discursar sobre a questão no Parlamento amanhã.

Mais cedo, a Crimeia declarou sua independência e o Parlamento local adotou uma série de novas leis. A região também estabeleceu um novo banco central que, segundo o vice-primeiro-ministro Rustam Temirgaliyev, funcionará posteriormente como uma unidade regional do BC russo.

A Rússia vai enviar para a Crimeia 1 bilhão de rublos (US$ 30 milhões) "nos próximos dias" para a ajudar a estabilizar a situação financeira da península, segundo Temirgaliyev, que falou à agência de notícias russa Interfax.

Um outro decreto da Crimeia determinou que o rublo da Rússia passará a ser uma moeda oficial, embora a região pretenda continuar usando a grívnia ucraniana até 2015. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.