Crise complica alguns negócios com o Brasil

A recessão e o aperto sobre a saída de divisas na Venezuela reduziram as exportações brasileiras para o país em 28% em 2009, mas Fernando Portela, da Câmara de Comércio e Indústria Venezuelano-Brasileira, diz que o problema é setorial. "Enfrentam complicações empresas como o Boticário, que trazem do Brasil produtos de beleza ou outros bens supérfluos, como calçados e confecções, porque o governo não libera divisas para comprar esses produtos e não há mais a opção do mercado paralelo legal (que envolvia a negociação de títulos em dólares)", diz.

Ruth Costas, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2010 | 00h00

Já os brasileiros que vendem alimentos e outros produtos básicos, segundo ele, estão com os negócios garantidos. "Estamos em ano eleitoral e o governo não permitirá que falte comida", afirma. "Isso deve recuperar o nível das exportações para a Venezuela este ano. Chávez não deixará faltar frango brasileiro nos mercados estatais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.