Crise de dívida é administrável, diz BC do Chipre

O presidente do Banco Central do Chipre, Panicos Demetriades, desmentiu os temores de que a dívida pública do país se tornará insustentável se um acordo de resgate for assinado com credores potenciais.

AE, Agência Estado

20 de outubro de 2012 | 09h53

Demetriades disse hoje que qualquer resgate tem por objetivo principal recapitalizar os bancos do país expostos aos emprestadores da Grécia e que a dívida retornará a níveis administráveis quando o bancos voltarem para mãos privadas.

O presidente do BC fez aço aos comentários do ministro de Finanças do Chipre, Vassos Shiarly, que afirmou que o país perguntará à Comissão Europeia, ao Banco Central Europeu e ao Fundo Monetário Internacional na próxima semana se seus bancos devem receber suporte do novo fundo de resgate da União Europeia, uma vez que eles se tornaram operacionais.

O presidente do Chipre, Dimitris Christofias, afirmou ontem que gostaria que o acordo de resgate fosse assinado o mais rápido possível. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chiprecrisedívida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.