Crise econômica e Coreia do Norte centrarão cúpula da Asean

O encontro acontece pouco depois do G20 decidir fornecer US$ 1 trilhão ao FMI e a outros organismos multilaterais para enfrentar a recessão econômica

EFE

10 de abril de 2009 | 02h50

A crise econômica mundial e a Coreia do Norte serão os assuntos principais da cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) que acontecerá neste fim de semana, na cidade tailandesa de Pattaya.

 

O encontro - que também terá a participação de Austrália, Nova Zelândia e Índia - acontecerá pouco depois de o Grupo dos Vinte (G20, países ricos e principais emergentes) decidir, em Londres, fornecer US$ 1 trilhão ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e a outros organismos multilaterais para enfrentar a recessão econômica.

 

"Discutiremos as oportunidades que surgirão com o acordo alcançado no último encontro do G20", disse recentemente o primeiro-ministro da Tailândia, Abhisit Vejjajiva, presidente rotativo da Asean.

 

Os ministros de Exteriores dos 10 países-membros do bloco asiático se reunirão com seus colegas de China, Japão, Coreia do Sul, Austrália, Nova Zelândia e Índia para abordar assuntos de cooperação e segurança.

 

Segundo fontes oficiais, o Japão pressionará para incluir na agenda o polêmico lançamento de um foguete no domingo passado por parte do regime da Coreia do Norte.

 

Também serão abordados durante as reuniões outros assuntos relacionados com o comércio, a segurança alimentar e as energias.

 

Durante o fim de semana, os chefes de Estado e Governo, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e os responsáveis do Banco Mundial (BM) e do FMI abordarão as medidas estipuladas durante a última cúpula do G20 e outras iniciativas para combater a crise econômica global.

 

A Asean é integrada por Brunei, Mianmar (antiga Birmânia), Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Cingapura, Tailândia, e Vietnã.

Tudo o que sabemos sobre:
Asean

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.