Crise econômica pode fechar embaixadas palestinas, diz ANP

Algumas embaixadas palestinas em países do Oriente Médio podem ser obrigadas a encerrar suas atividades por causa da grave crise econômica que atinge o governo da Autoridade Nacional Palestina (ANP), disse o vice-ministro de Assuntos Exteriores, Ahmad Subih.O vice-chanceler fez a declaração em Amã, durante uma visita de três dias à Jordânia que termina nesta segunda-feira, 9.Subih afirmou que isso não significaria a ruptura de relações diplomáticas com o país em questão, mas que um embaixador passaria a tramitar os contatos com várias nações da região simultaneamente, informa nesta segunda a agência palestina Ma´an.Na viagem, Subih analisou a eficácia dos escritórios palestinos de representação diplomática.O Ministério de Assuntos Exteriores da ANP pretende homogeneizar sua legislação, os sistemas de funcionamento e os salários de seus funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.