Cristãos fazem passeata com dezenas de milhares em Beirute

Dezenas de milhares de cristãos de direita compareceram a uma tumultuada passeata no norte de Beirute, evento liderado por um notório ex-líder de milícia e adversário da influência da Síria no país. Foi uma demonstração de força, dois dias depois de uma grande manifestação a favor do Hezbollah - grupo islâmico e pró-síria."Não sentimos que tenha havido uma vitória, porque a maioria do povo libanês não se sente vitorioso", disse o líder cristão Samir Geagea, referindo-se à declaração de "vitória" feita pela milícia xiita, após uma guerra de 30 dias com Israel. "A maioria do povo libanês sente que uma grande catástrofe se abateu sobre ela, jogando o presente e o futuro para o alto"."Apostar em manter armas pela força é uma aposta errada... Nenhuma arma nos fará aceitar essa realidade", disse Geagea, em resposta à promessa do líder do Hezbollah, xeque Hassan Nasrallah, de que a milícia não será desarmada. Cerca de 800.000 apoiadores do Hezbollah aplaudiram o xeque, durante comício realizado na sexta-feira. A passeata deste domingo, que destaca a continuidade das divisões na sociedade do Líbano desde a guerra civil de 1975-1990, seguiu-se á missa anual em memória dos combatentes cristãos mortos durante o conflito.O ex-guerrilheiro Samir Geagea, que liderava uma milícia cristã e só foi solto da prisão no ano passado, depois de cumprir dez anos de pena por diversos assassinatos cometidos no período da guerra, apóia o governo do primeiro-ministro Fuad Saniora, que busca laços com o Ocidente.Atualizada às 13h51

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.