Cristina descarta sanções econômicas contra o Paraguai

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, descartou sanções econômicas contra o Paraguai. "Sempre condenamos bloqueios e sanções econômicas", afirmou a presidente durante o discurso de abertura da 43ª Cúpula dos Presidentes do Mercosul, em Mendoza, nesta sexta.

MARINA GUIMARÃES, ENVIADA ESPECIAL, Agência Estado

29 de junho de 2012 | 14h11

"Em nenhum lugar do mundo se aprova um impeachment em tão pouco tempo como ocorreu no Paraguai", apontou Cristina, em referência à destituição de Fernando Lugo, há uma semana, votada pelo Congresso em apenas 24 horas, sem direito a defesa do então presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.