Cristina é indiciada por irregularidades no BC

A presidente Cristina Kirchner foi formalmente indiciada ontem pelo promotor Carlos Stornelli por supostas irregularidades no uso das reservas do Banco Central para o pagamento da dívida pública. Também foi indiciada a presidente do BC, Mercedes Marcó del Pont, amiga da presidente. A promotoria quer provar que a decisão da presidente do BC de transferir US$ 6 bilhões para o Tesouro Nacional, para pagar títulos da dívida, "prejudicou" o valor do peso argentino. A Câmara de Deputados havia declarado nula a transferência, mas Mercedes ignorou os parlamentares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.