Jorge Araujo/AP
Jorge Araujo/AP

'Cristina está desolada, mas pronta para seguir governo', diz chanceler

Néstor Kirchner era considerado a principal força política por trás do governo da esposa

28 de outubro de 2010 | 13h28

BUENOS AIRES - O chanceler da Argentina, Héctor Timerman, disse nesta quinta-feira, 28, ao jornal Clarín, que apesar estar completamente desolada com a morte do marido e ex-mandatário Néstor Kirchner, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, está pronta para "seguir governando no mesmo caminho".

 

Veja também:

video Vídeo: Ariel Palácios comenta morte de Kirchner

lista Análise: Sucessão de Cristina se torna imprevisível

especialEspecial: A trajetória política do ex-presidente

mais imagens Galeria de fotos: Argentina em luto

lista Perfil: de líder estudantil à presidência da Argentina

 

"Cristina está abalada com a perda, mas sei que é uma líder política e está preparada para assumir os compromissos e governar esse país. Seguirá governando pelo mesmo caminho", afirmou Timerman a uma rádio argentina.

 

"Ela está onde está porque ganhou o posto por méritos próprios", ressaltou o chanceler. "Os argentinos estão muito sentidos com e tranquilos, e isso é um bom sinal da democracia argentina", completou.

 

Néstor Kirchner morreu na manhã quarta-feira após sofrer uma parada cardíaca em El Calafate, na Patagônia. O corpo está sendo velado na Casa Rosada, sede do Executivo argentino. Ele governou o país de 2003 a 2007 e era líder do Partido Justicialista (peronista).

 

Timerman ressaltou também o papel do ex-mandatário no âmbito regional - Néstor exercia o cargo de secretário-geral da União das Nações sul-americanas (Unasul). "Kirchner era a esperança da Unasul. Encontrar uma pessoa para substituí-lo não via ser fácil", disse. Segundo o chanceler, os demais países sul-americanos o consideravam como um "irmão maior".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.