REUTERS/Enrique Marcarian
REUTERS/Enrique Marcarian

Cristina imita e irrita chineses

No Twitter, líder argentina fala de 'aloz' e 'petlóleo'

RODRIGO CAVALHEIRO, CORRESPONDENTE / BUENOS AIRES, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2015 | 02h01

Em viagem à China para acordos nas áreas de energia, construção e alimentos, a presidente Cristina Kirchner tuitou ontem após reunir-se com empresários: "Mais de mil presentes no evento... Serão todos de 'La Cámpola' e vieram só pelo 'aloz' e o 'petlóleo'."

Opositores dizem que seus pronunciamentos só são seguidos por membros de 'La Cámpora', grupo de jovens kirchneristas criado por seu filho Máximo. Um minuto depois, Cristina voltou a usar o "r" em vez do "l" em outro tuíte: "Desculpe. Sabe o que é? É tanto o excesso de ridículo e absurdo, que só é possível digerir com humor."

Dezenas de mensagens no Twitter seguiram o padrão gráfico, falando da vitória do "Hulacán" na Copa Libertadores ou acusando-a de "colupcão". Nos canais críticos de TV, foram exibidas reproduções da mensagem na revista americana Time, que titulou "Presidente argentina ridiculariza sotaque chinês", e no site da Bloomberg Business, para quem o comentário foi "totalmente ofensivo" uma vez que ela encontraria o presidente Xi Jinping.

"Foi uma piada sem graça e contraproducente. Se o Brasil, seu principal cliente, está praticamente em recessão, a Argentina precisa da China", disse ao Estado o analista econômico Daniel Muchnik. "Além disso, não há clima para brincadeiras. Temos um promotor morto", opinou, referindo-se a Alberto Nisman. Um comentário no Twitter era: "Que 'La Campola' não desvie a atenção de #Nisman". Ontem, a promotora Viviana Fein, que investiga o caso, recuou em sua intenção de tirar férias, diante da pressão do governo e da oposição. Um juiz recebeu a denúncia sobre o caso Amia feita por Nisman quatro dias antes de morrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.