Cristina Kirchner abandona Cúpula das Américas

Presidente argentina teria se irritado pela falta de discussões sobre a soberania das Malvinas

EFE,

15 de abril de 2012 | 16h15

CARTAGENA, COLÔMBIA - A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, abandonou a cidade de Cartagena de Indias, na Colômbia, antes do encerramento da 6ª Cúpula das Américas, informou a Presidência da Colômbia. A presidente teria se irritado pela falta de discussões sobre a soberania das Malvinas. O avião da governante decolou de Cartagena por volta das 11h (13h de Brasília). 

Cristina não participou na sexta-feira à noite do jantar de gala oferecido pelo anfitrião da cúpula, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, no qual foi representada por seu ministro das Relações Exteriores, Héctor Timerman.

Neste domingo, 15, a presidente argentina integrou a foto oficial dos chefes de Estado e do Governo das Américas e depois seguiu ao aeroporto, sem esclarecer as razões de sua saída antecipada.

A imprensa colombiana, no entanto, diz que Cristina decidiu retirar-se pelo fato de a declaração final do encontro não incluir nenhuma menção às reivindicações argentinas sobre a soberania das Malvinas.

Horas antes, o presidente do Uruguai, José Mujica, adiantou que a declaração final não faria referências à reivindicação argentina sobre as ilhas.

Como revelou Mujica, também não se chegou a um consenso sobre incluir Cuba nas próximas cúpulas, o que foi rejeitado pelos Estados Unidos e Canadá.

Com isto, o líder uruguaio deu a entender que declaração final é provável que contenha apenas "um enunciado sobre o narcotráfico e suas consequências". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.