Reuters
Reuters

Cristina Kirchner promete que não será candidata em 2015

Presidente argentina contraria declarações de deputado kirchnerista e admite planos de aposentadoria

Ariel Palacios, correspondente em Buenos Aires - O Estado de S. Paulo,

26 de dezembro de 2013 | 12h44

BUENOS AIRES - A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, por meio da agência estatal de notícias Télam anunciou nesta quinta-feira que não será candidata a cargo eletivo algum em 2015, ano em que termina seu segundo mandato presidencial.

Cristina desmentiu o deputado Carlos Kunkel, um dos representantes do "ultra-kirchnerismo" (setor mais radical dentro do kirchnerismo), que horas antes havia declarado que "em 2015 Cristina Kirchner fará política e será candidata a alguma coisa".

"O que acontece é que o Carlos (Kunkel) gosta muito de mim", explicou a presidente, que também afirmou que "não existe possibilidade alguma de 'Cristina 2015' para cargo eletivo algum", admitindo que possui planos de uma possível aposentadoria em postos executivos ou parlamentares.

Alguns analistas em Buenos Aires especulam se Cristina voltaria - como aposentada - à província de Santa Cruz ou se tentaria uma vaga no senado.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaCristina Kirchner

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.