Cristina Kirchner recebe alta médica

A presidente argentina Cristina Kirchner recebeu alta neste sábado, segundo o porta-voz da Presidência, Alfredo Scoccimarro. Ela foi submetida na noite de sexta-feira a novos exames neurológicos que apresentaram "evolução pós-operatória favorável". Porém, os médicos proibiram a presidente de realizar viagens aéreas pelos próximos 30 dias.

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agência Estado

09 de novembro de 2013 | 11h45

Novos exames de controle serão realizados em 9 de dezembro. Neste fim de semana, a presidente usará um holter para controlar a pressão arterial e o ritmo cardíaco. E, na próxima segunda-feira (dia 11), após avaliação médica, será decidido como será o regresso da presidente ao trabalho.

A expectativa é de que Cristina mantenha uma agenda leve, sem atos públicos, nem discursos, muito menos traslados. Ela deverá manter reuniões com ministros na residência oficial de Olivos.

A presidente foi submetida a uma cirurgia para drenagem de um hematoma em uma das membranas entre o cérebro e o crânio, no mês passado, em decorrência de um golpe na cabeça, provocado por uma queda. As circunstâncias da queda não foram explicadas oficialmente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.