Cristina Kirchner será recebida pelo papa Francisco

As habilidades diplomáticas do papa Francisco serão colocadas em teste em sua primeira audiência com um chefe de Estado. O novo pontífice vai receber a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, com quem teve grandes discórdias quando ainda era arcebispo de Buenos Aires, em razão das políticas liberais adotadas por seu governo.

Agência Estado

18 de março de 2013 | 08h41

A presidente telefonou para o novo papa nesta segunda-feira, um dia antes de ela e outros líderes mundiais participarem da missa de entronização de Francisco, na praça São Pedro.

Cristina e seu antecessor e marido, Néstor Kirchner, desafiaram os preceitos da igreja ao adotar uma série de medidas, com forte apoio popular, que incluem a obrigatoriedade de aulas de educação sexual nas escolas, a distribuição gratuita de contraceptivos em hospitais públicos e o direitos dos transexuais de mudar de identidade. A Argentina foi o primeiro país latino-americano a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VaticanopapaCristina Kirchnerencontro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.