Cristina Kirchner vai enviar projeto que antecipa pleito

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, deve enviar hoje à Câmara dos Deputados projeto de lei que propõe a antecipação das eleições legislativas nacionais de 28 de outubro para 28 de junho, conforme anunciou na sexta-feira. O projeto de Cristina pretende evitar o desgaste de tantos meses de campanha antes de outubro. O projeto será tratado pela Comissão de Assuntos Constitucionais amanhã, para ser encaminhado ao plenário na quarta-feira. Se for aprovada, a matéria seguirá para o Senado na próxima semana. Em principio, o governo tem maioria para aprovar a iniciativa que provocou polêmica no país.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

16 de março de 2009 | 11h43

"Vamos ter o número suficiente para aprovar o projeto", afirmou o líder da bancada governista na Câmara, Agustín Rossi, em entrevista à Radio Nacional. A deputada governista Patricia Fadel afirmou que a proposta que muda a "Lei Eleitoral é muito simples e não deverá ter modificações".

A presidente da Câmara de Assuntos Constitucionais, Graciela Ocaña, é ex-ministra de Cristina e aliada do governo. Dos 257 deputados, 114 são do Partido Justicialista, da bancada governista denominada Frente para la Victória. Mas, segundo cálculos de Rossi, somando os aliados, o governo teria 129, quantidade mínima necessária para aprovar o projeto.

Se for aprovada na Câmara, a proposição vai para o Senado, onde tem de ser votada antes de 28 de março, 90 dias antes das eleições, como exige o Código Eleitoral. Dos 72 senadores, o governo teria os 37 votos para aprovar a mudança de datas das eleições que vão alterar o mapa político do Congresso. A antecipação do pleito foi anunciada na sexta-feira, durante discurso de Cristina no interior do país. Pela atual lei, no dia 28 de outubro, todo o país iria às urnas para renovar 127 deputados federais e 24 senadores.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesArgentinaentecipação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.