Cristina proíbe oferta de sexo em jornais

A presidente Cristina Kirchner assinou um decreto que proíbe todos os meios de comunicação impressos da Argentina de publicar anúncios vinculados com a oferta de sexo. O decreto pretende reduzir a atividade dos 613 prostíbulos atualmente em funcionamento na cidade de Buenos Aires. Segundo Cristina, a publicidade de sexo pago "cria estereótipos que tornam as mulheres objetos sexuais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.