Cristina retoma carnaval na Argentina

Cristina retoma carnaval na Argentina

Festa popular havia sido extinta em 1977, durante a ditadura militar de Jorge Rafael Videla

Ariel Palacios CORRESPONDENTE / BUENOS AIRES, O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2010 | 00h00

BUENOS AIRES - A presidente argentina, Cristina Kirchner, anunciou ontem um projeto de lei que restabelece o feriado de carnaval no país, que havia sido extinto em 1977, durante a ditadura militar (1976-1983).

"Queremos que a alegria volte à Argentina", disse a presidente Cristina a uma plateia de "murgueros" (denominação dos integrantes dos blocos carnavalescos portenhos), ontem, em Buenos Aires.

Na visão do ditador argentino general Jorge Rafael Videla (1976-81), extremistas de esquerda poderiam usar as fantasias e os blocos de rua para cometer atentados. Por isso, a festa havia sido extinta.

Mas, antes de Videla, a morte de Evita Perón - em 26 de julho de 1952 - também levou à imposição de um luto nas rádios, TVs e ruas da Argentina, calando a festa popular até 1956.

Ontem, a presidente argentina também anunciou a criação de outros novos feriados. Desta forma, o número total de dias de feriado nacional passa de 12 para 15. A ideia, afirmou Cristina, é tentar reanimar o turismo no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.