Cristina teria recebido US$ 4,2 milhões ilegais

O empresário venezuelano Guido Antonini Wilson , que foi preso em Buenos Aires em agosto com US$ 800 mil supostamente enviados pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, à campanha eleitoral de Cristina Kirchner, revelou ontem a existência de outra maleta com US$ 4,2 milhões, que teria entrado normalmente na Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.