Motion designers: Vjs Vini Fabretti,Lê Pantoja,Eletroímã,Spetto
Motion designers: Vjs Vini Fabretti,Lê Pantoja,Eletroímã,Spetto

Cristo Redentor recebe projeções para marcar 29 anos da independência da Armênia

Iniciativa também marca os 100 anos de amizade entre Brasil e Armênia e terá direção de Jodele Larcher, diretor da novela 'Rainha da Sucata'

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2020 | 19h03
Atualizado 21 de setembro de 2020 | 23h09

O monumento do Cristo Redentor, no Rio, recebeu na noite desta segunda-feira, 21, projeções com imagens que remetem à história e aos principais símbolos da Armênia em um evento para marcar os 29 anos de independência do país. A iniciativa da Embaixada e do Gonsulado-geral honorário em São Paulo também marca os 100 anos de amizade entre Brasil e Armênia

O país, que pertencia à antiga União Soviética, declarou-se independente após um referendo em 21 de setembro de 1991 e foi aceito como membro pleno da comunidade internacional - como Estado soberano - filiando-se à ONU em 1992. 

"A projeção no Cristo exibir imagens que remetem à história e aos valores do povo armênio, como a Arca de Noé, o Monte Ararat, o Jardim do Éden, monumentos e símbolos típicos, como flores, frutas e o vinho", explica a embaixada, em nota.

Também foram exibidas imagens das igrejas, dos mosteiros antigos, das tradicionais cruzes de pedra e de paisagens rurais e urbanas, assim como da capital, Erevan. As projeções foram acompanhadas pela canção God Blesss Armenia, de Zig Vartman, executada pela Independence Youth Orchestra and Choir, regida pelo maestro Sergey Smbatyan. 

A projeção da homenagem aos 29 anos de independência da Armênia teve direção artística de Jodele Larcher, diretor da novela Rainha da Sucata, exibida pela Rede Globo em 1990 que consagrou a personagem Dona Armênia, vivida pela atriz Aracy Balabanian, descendente de armênios.

"Um país, com mais de três milênios de história, renasceu como uma vibrante república moderna", afirma o embaixador Arman Akopian, em mensagem divulgada para a data. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.