Criticada por ligações com regime tunisiano, ministra francesa renuncia

Alliot-Marie ofereceu ajuda da França para que o governo da Tunísia contivesse os protestos que levaram à sua queda, em janeiro.

BBC Brasil, BBC

27 de fevereiro de 2011 | 14h54

Alliot-Marie era a ministra francesa de Relações Exteriores havia três meses

A ministra de Relações Exteriores da França, Michele Alliot-Marie, anunciou sua renúncia neste domingo, após ser criticada durante semanas por sua ligação com o antigo regime tunisiano.

Ao informar sua saída, ela disse que não cometeu qualquer ilegalidade.

Veterana política conservadora, Alliot-Marie ocupava o posto de ministra das Relações Exteriores fazia três meses.

Ela foi bastante criticada por oferecer ajuda francesa para ajudar a conter os protestos na Tunísia.

Revelações posteriores sobre ligações dela e de sua família com o regime do ex-presidente Zine El-Abidine Ben Ali, e o fato de que ela passou férias de Natal na Tunísia durante os protestos dificultaram ainda mais sua permanência no cargo.

Primeiro-ministro

Também neste domingo, o premiê interino da Tunísia, Mohammed Ghannouchi, anunciou pela TV estatal do país que deixava o cargo.

Sua saída era uma das principais exigências dos manifestantes que continuam realizando protestos na capital do país, Túnis.

Ele concedia uma entrevista coletiva de imprensa após um longo discurso no qual defendeu sua gestão.

Ghannouchi é visto como muito próximo do ex-presidente Zine al-Abidine Ben Ali, deposto após protestos populares no mês passado.

O premiê serviu no governo de Ben Ali desde 1999.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.