Crítico desafia Blair a permitir voto sobre ofensiva

Um conhecido crítico do apoio do governo britânico à ofensiva militar contra o Afeganistão desafiou hoje o primeiro-ministro Tony Blair a permitir uma votação sobre a guerra na Casa dos Comuns. "Minha opinião sobre isso é que nós deveríamos ter um debate aberto e livre. Por que será que o governo está com tanto medo?", disse Paul Marsden, um dos seis membros do governante Partido Trabalhista que assinaram uma moção na semana passada criticando o apoio irrestrito de Blair à política norte-americana. "A dor e o sofrimento de vítimas inocentes nos EUA não podem ser respondidos com o bombardeio e a fome de vítimas igualmente inocentes no Afeganistão", diz a moção, que é um mecanismo parlamentar para expressar opiniões. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.