REUTERS/Antonio Bronic
REUTERS/Antonio Bronic

Croácia fecha fronteira com Sérvia após chegada de 11 mil refugiados

Somente uma passagem fronteiriça continua aberta; imigrantes seguiam por estradas, ferrovias e atalhos nos campos

O Estado de S. Paulo

18 Setembro 2015 | 09h49

ZAGREB - A Croácia fechou na madrugada desta sexta-feira, 18, sete de suas oito passagens fronteiriças com a Sérvia depois que 11 mil refugiados do Oriente Médio entraram por ali em menos de 48 horas, confirmou o Ministério do Interior croata.

O site de notícias 24sata informou, no entanto, que apesar da medida, os refugiados continuam entrando por campo aberto. A passagem fronteiriça de Bajakovo, na estrada que liga as capitais dos dois países, Belgrado e Zagreb, segue aberta.

Segundo a rede britânica BBC, policiais croatas afirmam que o país não pode se tornar um ‘ponto de acesso”, e que os refugiados que chegarem à Croácia terão que “ser conduzidos a seguir a diante”.

O ministro do Interior da Croácia, Ranko Ostojic, chegou a anunciar na quinta-feira à noite que seu país poderia ser obrigado a fechar a fronteira com a Sérvia por tempo determinado.

"Caso ocorra uma nova onda de refugiados de grandes proporções como esta, teremos que bloquear a fronteira para poder estabilizar a situação humanitária daqueles que já entraram", disse o ministro.

A emissora de televisão pública da Croácia, HTV, mostrou ontem à noite que os refugiados estavam entrando no país por todas as passagens fronteiriças com a Sérvia no leste, e que se movimentavam, a pé ou em veículos, por estradas, ferrovias, e também por atalhos através dos campos. De acordo com a emissora, esse fluxo demonstra que a polícia perdeu o controle da situação.

Os refugiados têm pressa e querem cruzar o país para chegar à Eslovênia. Dali, os imigrantes seguirão rumo à Áustria, de onde pretendem viajar para Alemanha e Suécia.

A imprensa croata informou que a Eslovênia fechou a linha ferroviária com a Croácia depois que recebeu um trem com o primeiro grupo de mais de 300 refugiados.

A maior parte deles foi devolvida à Croácia, mas um pequeno grupo possivelmente conseguiu entrar na Eslovênia para seguir viagem rumo à Áustria, segundo a imprensa local. /EFE e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
fronteira imigração Croácia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.