Croatas protestam contra acusações a ex-general

Dezenas de milhares de manifestantes que agitavam bandeiras croatas e gritavam frases contra o governo reuniram-se hoje para protestar contra as investigações sobre um ex-general suspeito de crimes de guerra. A manifestação foi mais um sinal do crescente confronto entre o atual governo democrático, no poder há um ano, e o antecessor, do partido nacionalista que governou o país durante uma década tendo à frente o falecido presidente Franjo Tudjman.Os organizadores forneceram transporte a manifestantes de todo o país. Além da manifestação em Split, cerca de 250 quilômetros ao sul de Zagreb, ocorria outro protesto na cidade de Osijek, no leste do país.Mirko Norac, o ex-general, está em liberdade e não foram apresentadas acusações formais contra ele. Mas o início de uma investigação sobre o massacre de civis sérvios na cidade central de Gospic, em 1991, suscitou protestos entre os veteranos da guerra de independência croata e de seus partidários. Sob o governo Tudjman, os croatas eram apresentados como vítimas da guerra. Além disso, muitas pessoas são contrárias à iniciativa do novo governo de tentar esclarecer possíveis atrocidades cometidas contra os sérvios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.