Cronologia

Outubro de 1999: Fernando de la Rúa é eleito presidenteDezembro de 2000: Greves e protestos (foto) contra impostos sobre o combustível. Fundo Monetário Internacional (FMI) aprova pacote de ajuda de quase US$ 40 bilhõesMarço de 2001: De la Rúa forma governo de unidade nacional em meio a renúncias no gabinete e protestosJulho de 2001: Grande parte do país fica paralisada por greve geral contra proposta de cortes de despesas. Classificações de crédito do país deterioram-seOutubro de 2001: Peronistas da oposição passam a controlar o Parlamento após as eleiçõesNovembro de 2001: De la Rúa encontra-se com o presidente dos EUA, George W. Bush, na tentativa de evitar um colapso econômico. Ações argentinas registram baixa recordeDezembro de 2001: Ministro da Economia, Domingo Cavallo, anuncia medidas radicais para conter o êxodo dos depósitos bancários. FMI suspende ajuda de US$ 1,3 bilhão13/12/2001: Greve geral contra as restrições às retiradas bancárias, atrasos no pagamento das aposentadorias e outras medidas20/12/2001: De la Rúa renuncia após morte de 25 manifestantes, em meio a protestos contra o governo 23/12/2001: Adolfo Rodriguez Saá é nomeado presidente interino e renuncia no dia 301/1/2002: Congresso elege o senador Eduardo Duhalde como presidente interinoAbril de 2002: Atividades bancárias e cambiais são suspensasJulho de 2002: Duhalde convoca eleições para março de 2003Novembro de 2002: Argentina deixa de pagar US$ 800 milhões de dívida ao Banco MundialMaio de 2003: Carlos Menem abandona disputa no 2º turno das eleições presidenciais, dando vitória a Néstor KirchnerSetembro de 2003: Argentina e FMI chegam a acordo de refinanciamento da dívidaJunho de 2005: Suprema Corte revoga lei de anistia, que protegia militares de crimes na ditaduraJaneiro de 2006: Argentina paga parte da dívida com o FMIOutubro de 2007: Ex-capelão católico da polícia é condenado à prisão perpétua por colaborar na tortura de prisioneiros da ditadura

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.