Cronologia dos atentados no Paquistão nos últimos anos

Pelo menos 13 pessoas morreram e centenas ficaram feridas no atentado de quinta-feira à noite, em Karachi, contra a ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto, no seu retorno ao Paquistão após oito anos de auto-exílio.   Veja Também Mortes em ataque contra ex-premiê paquistanesa chegam a 133 Partido de Bhutto declara três dias de luto por atentado Austrália vê Al-Qaeda por trás de atentado no Paquistão Para EUA, atentado contra Bhutto pretende 'fomentar medo' Saiba quem é a ex-premiê Benazir Bhutto Após exílio, ex-premiê chega ao Paquistão   Veja os maiores atentados no Paquistão nos últimos anos:   2004     7 de maio.- Vinte mortos e 100 feridos em atentado suicida com bomba contra uma mesquita xiita de Karachi.     31 de maio.- Uma bomba deixa 20 mortos e 55 feridos no interior de uma mesquita xiita em Karachi, no dia seguinte ao assassinato do clérigo sunita Nizamudin Shamzai.     1 de outubro.- Trinta mortos e pelo menos 60 feridos numa mesquita xiita em Sialkot, na província de Punjab.     7 de outubro.- Pelo menos 45 mortos em Multan (centro), numa reunião de radicais sunitas, após a explosão de um carro-bomba e uma moto-bomba.   2005     19 de março.- Cinqüenta mortos e 35 feridos pela explosão de uma potente bomba perto de um santuário xiita em Naseerabad (sudoeste).   2006     9 de fevereiro.- Pelo menos 22 mortos e 52 feridos em atentado suicida durante a festa xiita da Ashura, na província de Fronteira Noroeste.     10 de março.- Pelo menos 26 mortos por uma mina que explodiu sob um ônibus na província do Baluchistão.     10 de abril.- Cinqüenta e sete mortos num atentado em Karachi, onde se reuniam sunitas do movimento Suni Tehrik, no aniversário do nascimento de Maomé.     8 de novembro.- Quarenta e quatro soldados morrem em atentado suicida num campo de treinamento militar na província de Fronteira Noroeste.   2007     27 de janeiro.- Pelo menos 15 mortos e 40 feridos num atentado suicida diante de uma mesquita xiita de Peshawar.    17 de fevereiro.- Um atentado suicida num tribunal em Quetta deixa 16 mortos, entre eles um juiz e seis advogados.     29 de abril.- Vinte e nove mortos em atentado suicida em Charsada, ferindo o ministro do Interior, Aftab Ahmed Khan Sherpao.     15 de maio.- Pelo menos 25 mortos e 42 feridos em atentado suicida dentro de um hotel de Peshawar administrado por afegãos.     12 de julho.- Onze mortos em dois atentados suicidas no dia seguinte ao assalto à Mesquita Vermelha de Islamabad pelas forças de segurança.     14 de julho.- Trinta militares morrem em ataque suicida contra seu comboio em Miran Shah (Waziristão do Norte).     15 de julho.- Vinte mortos em atentado suicida num centro de recrutamento da Polícia, e outros 17 em atentado contra uma patrulha militar, ambos na província Fronteira Noroeste.     17 de julho.- Doze mortos e 38 feridos em atentado suicida em Islamabad, antes de um ato público do então presidente suspenso do Tribunal Supremo, Iftikhar Chaudhry.     19 de julho.- Pelo menos 59 mortos em três atentados no sul e noroeste. Outros 18 mortos, 15 deles militares, num atentado suicida contra uma mesquita em Kohat (noroeste).     27 de julho.- Quinze mortos em atentado suicida contra um contingente policial perto da Mesquita Vermelha de Islamabad, no dia de sua reabertura.     4 de agosto.- Dez mortos em ataque suicida contra uma estação de ônibus em Parachinar (Fronteira Noroeste). Pelo menos 218 mortos (83 militares, 68 policiais e 65 civis) e 305 feridos na onda de ataques suicidas de 4 de julho a 4 de agosto.     4 de setembro.- Pelo menos 31 mortos pela explosão de duas bombas, num ônibus e num mercado em Rawalpindi.     11 de setembro.- Pelo menos dezesseis mortos em atentado suicida na Fronteira Noroeste.     13 de setembro.- Vinte mortos por uma bomba num centro militar de alta segurança perto de Islamabad.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.