Cruz Vermelha abre canal no Brasil para doações para a Somália

Doações podem ser feitas pelo site do órgão internacional ou por depósito em conta bancária no País

estadão.com.br

12 de agosto de 2011 | 18h06

Atualizado às 19h29

 

    

 

SÃO PAULO - A Cruz Vermelha Brasileira (CVB) e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) anunciaram nesta nesta sexta-feira, 12, a criação de canais para receber doações destinadas às vítimas da fome na Somália, onde 3,7 milhões de pessoas estão em risco devido às precárias condições de alimentação no país.

 

Veja também:

lista ESPECIAL: Saiba como ajudar as vítimas da fome

mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Somália: uma combinação mortífera

 

Os novos canais fazem parte do programa do CICV de distribuição de ajuda humanitária que já está em andamento. "Uma primeira fase de distribuição de alimentos foi concluída esta semana pelo CICV e cobre as necessidades de 162 mil pessoas no sul e no centro da Somália até o próximo mês", disse, em nota enviada à imprensa, o presidente do CICV, Jakob Kellenberger.

 

Duas contas

 

Para fazer doações no Brasil, os interessados têm à disposição duas contas bancárias. Os valores depositados serão destinados ao programa do CICV no Chifre da África. A entidade atua em países envolvidos em confrontos armados, como é o caso da Somália. Doações podem ser feitas também pela internet, por meio do site da Cruz Vermelha Internacional.

 

Os dados para doação são os seguintes:

 

Cruz Vermelha Brasileira (CVB)

Banco do Brasil

Agência 1611-X

Conta corrente 80000-7

 

Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV)

CNPJ: 04.359.688/0001-51

Banco HSBC

Agência 1276

Conta corrente 01034-73 

 

A Organização das Nações Unidas (ONU) alertou na quarta que a situação ainda deve se agravar no Chifre da África, principalmente na Somália, onde os militantes islâmicos do al-Shabbab controlam parte do país e impedem a distribuição de ajuda humanitária. De acordo com o órgão, seria necessário um montante de US$ 1,3 bilhão em ajuda somente para o território somali.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.